25 de mar de 2011

CHÁ DE BEBÊ


                                                                                       

Você já está no 7º ou 8º mês de gestação? Pois então, essa é a época ideal para realizar o chá de bebê e reunir as amigas e familiares para participar.

Os objetivos do "chá de bebê" podem ser diferentes para cada mãe. Há casos em que ela já possui o enxoval completo, porém gostaria de reunir as amigas e familiares numa confraternização. Nesta situação, pode-se aproveitar a oportunidade para ajudar a quem precisa, pedindo a todas as convidadas que tragam de "presente" um pacote de fraldas descartáveis, que seriam doados a uma instituição social. Nesta modalidade de "chá bebêficente", a mãe informa aos convidados o objetivo do chá e a quem o "presente" será destinado.

Porém o mais comum é que o "chá de bebê" seja uma forma de ajudar a futura mamãe, tanto a se equipar para esse início cheio de despesas, como emocionalmente, pois nessa nova fase, importante para ela sentir as amigas por perto, participando dessa etapa de sua vida.

Em ambos os casos, o chá de bebê dispensa qualquer formalidade e o convite pode ser feito por telefone mesmo. Geralmente é realizado por uma amiga mais íntima da gestante que, provavelmente, seja conhecida da maioria das convidadas. Pela tradição, somente as mulheres de cada família é que são convidadas para o chá. Assim, a conversa fica mais íntima e as brincadeiras acontecem sem constrangimentos.

Se você e sua amiga quiserem optar pela distribuição do convite, o ideal é entregá-los com uma semana de antecedência, no mínimo. O bom, é que o "chá de bebê" seja combinado para um final de semana, para que todos possam comparecer, e sempre no período da tarde. Você pode optar por servir o lanche após uma hora da chegada dos convidados ou, para que todos fiquem mais à vontade, pode montar uma mesa ou aparador com tudo disposto e deixar que as pessoas se sirvam como quiserem. Só não pode faltar, pela tradição, é pelo menos um tipo de chá.

A tradição determina ainda que os presentes devem ser embrulhados de maneira a disfarçar seu conteúdo. A gestante então terá que adivinhar o conteúdo de cada pacote pelo tipo de embalagem e por quem lhe deu o presente. Se ela acertar ótimo. Mas se errar, a convidada que trouxe o presente deve determinar um "castigo" ou pedir uma "tarefa", que vão desde maquiagem na barriga e pintura no rosto até dancinhas engraçadas. Qualquer coisa que faça a gestante pagar um mico, com segurança, claro, e todas possam se divertir bastante.

Quanto aos convites, quando houver mais de uma convidada que resida na mesma casa, como mãe e filha ou duas irmãs, por exemplo, não precisa haver constrangimento em pedir uma lembrança para cada uma separadamente. Entretanto, deve-se utilizar o bom senso pedindo presentes de valores mais baixos. Uma boa saída é indicar a lista de presentes e deixar que cada convidada escolha o que vai levar, de acordo com suas possibilidades financeiras. Desta forma, uma boa lista de presentes deve conter produtos de valores altos, médios e baixos.

Uma dica importante é ter consciência de que nem tudo que você vai receber é do seu gosto pessoal, especialmente se você for pedir roupinhas. O ideal é pedir somente as roupinhas básicas, como camisetinhas e calças de malha, que são encontradas com preços acessíveis e não têm muita variedade de modelos. Mas não esqueça de indicar o tamanho, que deve variar do RN (recém nascido) até o P (pequeno), e a cor desejada. Pode-se pedir também um mesmo item mais de uma vez, para pessoas diferentes, para aumentar a quantidade dos ítens básicos. É sempre bom evitar as trocas, que além de lha causar um desgaste desnecessário, pode ofender alguma convidada. Por isso e elaboração da lista de presentes é tão importante.





Créditos: Coisas de Bebê
Imágem: Os Balbinos







Nenhum comentário:

Postar um comentário